10 dicas para as crianças deixarem a chupeta

17 Abril 2017

Embora algumas crianças dispensam a chupeta ou então largam-na de livre e espontânea vontade, outras parecem nunca querer fazê-lo. Não existe uma idade correta para as crianças deixarem a chupeta, no entanto, os especialistas aconselham que se inicie o seu desmame entre os 18 e os 24 meses, embora não seja estranho que crianças mais velhas continuem a procurar conforto e bem-estar nas suas chupetas. Estas 10 dicas vão ajudá-lo a conseguir que a sua criança largue a chupeta com sucesso, independentemente da sua idade.

1. Deixar a chupeta deve ser um processo gradual: comece por explicar à criança que já está a ficar muito crescida e que já não necessita de andar com a chupeta durante o dia, ficando a mesma reservada apenas para a hora da sesta e para a noite. Após alguns dias, pode reduzir o uso da chupeta na hora da sesta, ficando esta exclusivamente reservada para a noite.

2. A noite pode ser o momento mais difícil para a criança deixar a chupeta, por isso, tenha já preparado um substituto que também traga conforto, caso de uma manta, boneca ou peluche preferido. Esta alteração na rotina de dormir pode significar choro e birras na hora de deitar, assim como alguma dificuldade em adormecer ou fazer com que a criança acorde e se levante durante a noite. Quando esta fase ocorrer, o ideal é que seja durante um fim de semana quando existe mais tempo, paciência e oportunidade para descansar durante o dia.

3. Embora muitos especialistas sejam a favor de um abandono gradual da chupeta, há quem opte pelo método radical, ou seja, conseguir que a criança largue a chupeta de uma só vez. Como? De várias formas, embora as mais utilizadas impliquem uma troca por troca, com o Pai Natal ou o Coelho da Páscoa, por exemplo. A criança deixa a chupeta debaixo da árvore de Natal ou dentro do cesto da Páscoa para o Pai Natal ou o Coelho da Páscoa levar e, em troca, deixar um presente ou um ovo de chocolate.

4. Uma das melhores alturas para a criança deixar a chupeta é quando esta começar a ficar deteriorada – numa conversa direta e simples, explique à criança que a chupeta está estragada e já não é seguro utilizá-la, por isso, está na hora de ir para o lixo. O ideal é que seja a própria criança a deitar a chupeta no lixo… e alguns horas depois, um adulto deve desfazer-se do mesmo.

5. Se a criança já for mais velha e compreender um simples sistema de prémios, podem elaborar um calendário e juntos seguirem a sua evolução, ou seja, sempre que a criança não dormir com a chupeta ou passar um dia inteiro sem a usar, ganha um autocolante especial que é colado nesse dia, no calendário. Em alternativa, façam uma marca no calendário e premeie a criança com outra coisa que ela aprecie particularmente. Para além disso, faça questão de dizer “parabéns”, “conseguiste” e “estás a ficar muito crescido”, juntamente com muitos beijos e abraços para “motivar a criança a manter este comportamento”. Quando derem por ela, a chupeta será uma coisa do passado…

6. A “Fada das Chupetas” é uma figura imaginária – e que criança não gosta de ouvir histórias fictícias e criativas – que recolhe as chupetas das crianças “grandes” para levar para os pequenos bebés que não têm e que precisam de uma chupeta! Para um pouco de suspense extra, deixem a chupeta na rua, à porta de casa, para a “Fada das Chupetas” a levar durante a noite. Como agradecimento, esta vai deixar uma pequena surpresa. Se a criança estiver com dificuldade em deixar a chupeta, e nenhum dos outros métodos estejam a dar resultado, porque não experimentar esta dica?

7. Aproveite o nascimento de um bebé na família ou no círculo de amigos e explique à criança que vão visitar um bebé pequenino que precisa da sua chupeta, até porque ela/ele já é grande. Torne essa entrega ainda mais especial ao envolver a criança no embrulho da mesma, como se de uma verdadeira prenda se tratasse.

8. Com alguns dias de antecedência, explique à criança que na próxima consulta com o pediatra ou com o dentista, terá de entregar a chupeta ao médico porque já completou x anos e que agora o médico irá entregar essa chupeta aos bebés que precisam. Fale com o médico ou dentista via telefone na véspera ou em privado antes da própria consulta – este irá certamente ajudar naquilo que puder!

9. Conseguir que uma criança deixe a chupeta com sucesso também implica escolher bem a altura em que o vai fazer: evite momentos como o nascimento de um irmão, o desfralde, uma mudança de casa/escola ou um pai ou mãe ausente em trabalho, de forma a não dificultar o processo. Mais vale esperar um pouco mais e serem bem-sucedidos do que forçar algo que pode assim demorar o dobro ou o triplo do tempo a ser conseguido.

10. Não volte atrás! Independentemente de o processo estar a ser fácil ou difícil, não volte atrás… mesmo que a criança desate numa birra sempre que pedir a chupeta e esta não lhe for dada. Se já definiram que a chupeta é exclusivamente usada à noite ou se já retirou a chupeta de vez, não volte a entregá-la à criança – estará apenas a confundi-la e a mostrar que se fizer birras consegue o que quer. Mais tarde ou mais cedo, a criança esquecerá a chupeta para sempre… todas as crianças fazem-no e a sua não será exceção.

Garantia

Garantia de reembolso caso não esteja satisfeita com os nossos produtos.

Entrega

Serviço de entrega rápido para que nunca lhe faltem produtos quando mais precisa.

Pagamento

Disponibilizamos os principais métodos de pagamento online para sua conveniência.

Contacto

+351 258 358 190